Pântano Rorsch - Paliçada dos Ossos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pântano Rorsch - Paliçada dos Ossos

Mensagem por Ali Alkahaz em Seg Fev 01 2016, 19:21

Nome do Lugar: Paliçada dos Ossos
 
Amplitude: aproximadamente 5 km²
 
Histórico: A Paliçada dos Ossos foi batizada assim para impor medo nos invasores e de fato ela está repleta de esqueletos tanto do lado de dentro como do lado de fora, o detalhe fica por conta do fato de que a maioria deles se mexe, mas alguns são só decoração. A paliçada na verdade, como é de se esperar é feita de madeira, mas com alguns reforços de barro aqui e ali. Não é uma construção imponente nem de longe, ao contrário, vista de qualquer ângulo o melhor adjetivo que se acharia para ela é decrépita, mas se vista do lado de fora ela não inspira tanto medo assim, do lado de dentro ela certamente fará. Existem cadáveres por toda parte lá dentro, a maioria deles em decomposição, seres de raças diversas crucificados, infelizes que serviram de refeição para os vampiros e que por algum motivo arbitrário ao foram transformados em zumbis, mas que talvez, se sua majestade mudar de ideia virem esqueletos quando seu corpo terminar de se deteriorar.
 
Tem-se que ter certo cuidado andando por ali, pois não raro os zumbis desastrados e já sem muita agilidade atolam no terreno lamacento, caem, não conseguem mais se levantar e ficam ali presos como cadáveres ordinários. Por vezes uma nova camada de lama os oculta e eles se tornam um tipo de armadilha natural pronta pra agarrar os pés de viajantes incautos. Eles podem não ser mais muito rápidos, mas podem apostar que eles têm uma pegada e tanto, especialmente os zumbis anões.
 
Não existe muita coisa pra se ver além do jardim de cruzes do vampiro rei, existe um casebre que serve como a morada sua e de sua esposa. Como se pode perceber a essa altura a paliçada oferece pouco luxo ou quase nenhum diferente dos luxuosos castelos por aí a fora, mas isso se dá por uma impossibilidade geográfica. Construir coisas mais complexas do que isso demandaria no mínimo a drenagem do pântano, mas isso consumiria muito tempo e por mais que isso contraste com sua natureza imortal, sua majestade é muito impaciente e acomodada, ou seja, para Elmodore uma choupana cercada por um muro de estacas e torres de madeira rodeada de mortos vivos pra todos os lados é mais do que o suficiente para satisfazê-lo.
 
O grande diferencial dessa construção defensiva tão tosca é mesmo o terreno, que se por um lado impede a construção de coisa melhor, também dificulta o acesso de armas de cerco de qualquer natureza. Se vai sitiar a Paliçada dos Ossos deixe os aríetes, as catapultas e as balistas em casa, eles não vão muito longe naquele lodo pegajoso, a propósito é melhor deixar a cavalaria também, os cavalos vão acabar presos também, isso se eles não se assustarem com os inimigos, derem meia volta e pisotearam a própria infantaria.
 
Características Populacionais: Assim como na maior parte do Pântano, apenas zumbis e esqueletos de diversas espécies vagueiam ao redor e dentro da Paliçada, as raças desses mortos-vivos é que mudam bastante. De anões a elfos da terra, passando por orcs, meio-elfos, humanos e mais especificamente dois zumbis gigantes que você só vai encontrar nos portões da paliçada, pois foram transformados especialmente para servirem como guardas do lugar. Além destes há dois moradores ilustres, os senhores do Pântano Rorsch Elmodore Luvy e Lídia Rorsch. Vale lembrar que não é permitida a entrada de vampiros nesse lugar a não ser em época de reuniões, sendo o Rei o único exemplar da espécie com residência fixa aqui.

Ocasionalmente alguns banshees são avistados, mas estes costuma ser ignorados desde que você os ignore também.
 
Clima: O clima é o tropical úmido, mas nem um pouco ensolarado já que os gases liberados pela decomposição da matéria orgânica cobrem tudo com uma névoa espessa. Há quem diga que esse fenômeno não é natural, e que foi criado para proteger a população de vampiros da luz sol, pois curiosamente essa névoa se adensa absurdamente na região da Paliçada de Ossos.
 
Características Sócio-Econômicas: Nesta fortaleza são acumuladas as riquezas do monarca imortal fruto das incursões de suas tropas nas cidades mais próximas e da pilhagem que é feita quando uma presa é morta e descartada ou levada para o Berçário para seu novo despertar. Tudo que é de valor é retirado desses infelizes.
 
Todos aqui juraram obediência cega ao rei, não por um senso de lealdade, mas por adoração e medo. Para aqueles mortos-vivos Elmodore é algo perto de um semi-deus devido ao seu poder e conhecimento sobre a história do mundo, pois ele mesmo presenciou boa parte dela. A hierarquia dentro da Paliçada é fixa, mas ao mesmo tempo bastante flutuante. Não há uma divisão de castas, mas sim de postos, há quatro Mestres que são as figuras militares de maior poder logo abaixo de sua majestade, estes estão inclusive acima dos governadores das províncias. O único problema é que qualquer um pode assumir o posto desde que possa matar o Mestre anterior num duelo na presença do monarca, então não há uma constância no cargo. Abaixo deles estão todos os outros mortos-vivos. Em tese cada Mestre deveria ser responsável por uma porção do exército, mas isto só é feito mesmo em tempos de combate. Atualmente O quadro dos Mestres é composto por dois zumbis orcs, um esqueleto elfo e um esqueleto anão. Nenhum deles tem nome como a maioria dos moradores do Pântano, mas a coroa de ferro em suas cabeças os distingue como Mestres.
 
Características Políticas: Elmodore como rei responde à todas as funções administrativas de seus domínios e é praticamente o representante ideológico de Marilis na redondeza. Na sala do trono estão guardados os “títulos de nobreza” dos vampiros. Este ato simbólico serve para lembrá-los que quando quiser, sua majestade pode destituí-los de suas funções e possivelmente destituí-los de sua imortalidade ao seu bel prazer. Como basicamente não existem civis, toda a população, salvo a provínica Zoua, é um exército, os Mestres são figuras altamente influentes, pois abaixo deles está qualquer morador do pântano que não respire mais.
 
Características Ideológicas: O marilismo reina no lugar sem concorrência nos limites da fortificação. Todos que aqui estão foram corrompidos durante o processo de reanimação e uma quantidade enorme de energia negativa foi infundida em suas almas de modo que são todos de certa forma malignos por natureza. O único que pode ter uma opinião contrária é a rainha Lídia que vive amargurada ao lado de seu marido. Ninguém toca no assunto, mas é sabido que ela é uma teryonista em segredo. O amor que ela sente pelo vampiro com quem se casou ainda é forte e suprime o ódio que ela nutre pelo monstro que ele se tornou e tudo o que ele representa agora.

_________________
Narrador de Missões

Gosto do paladino, do guerreiro, do bárbaro, mas a classe mais poderosa é o mago porque o mago é IMPLACÁVEL!

Tamanho do banner deve obedecer ao padrão 500x100pixels

avatar
Ali Alkahaz
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 1406
Localização : Fortaleza
Emprego/lazer : Estudante/Ver filmes
Nome do jogador : Fernando Lucas
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/08/2013

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
88/98  (88/98)
Pontos de Dens:
53/53  (53/53)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum