Fikist - Academia de Artes Fikans

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fikist - Academia de Artes Fikans

Mensagem por Aerhox em Sex Fev 12 2016, 17:57

Nome do Lugar: Academia de Artes Fikans

Amplitude geográfica: ilha fluvial com palácios totalizando 100 mil metros quadrados de área construída.

Histórico: É aqui que muitos fikans de toda Hedoron vem aprender algumas técnicas e adquirir conhecimentos diversos. É um dos poucos lugares em Fikist onde se consegue tirar proveito de todas as conquistas evolutivas destas terras. No entanto todo o conhecimento aqui criado e dividido é minuciosamente observado. Os líderes fikans não querem que segredos capazes de desequilibrar as forças da materja sejam conhecidos. Isso iria contra a postura neutra e evolutiva da região.

Está localizada nos limites do oeste do continente bem no centro de uma ilha fluvial. Tal rio, o maior de Fikist, recebe o nome de Rio Fúria. Suas águas são muito turbulentas nas proximidades da Academia, mas vão perdendo a força conforme descem para o mar. Tanto que o seu braço que não adentra a Floresta de Kieran é chamado Rio Calmaria, com águas mais navegáveis. Navegável para galés de porte pequeno com capitães e remadores experientes, pois nunca se deve desafiar estás águas revoltas. Tanta força vem da proximidade com a grande cachoeira que despenca do Planalto Celeste, o colossal paredão que divide as duas grandes extensões de terra de Fikist. 

Foi a obra de toda uma vida feita pela paixão de Lakist pela energia kalaidrina. Ela queria que ali todo o seu conhecimento fosse ensinado e multiplicado, para que aqueles com o dom certo pudessem controlar essa inconstante energia universal. O Mausoléu da Fundadora se encontra no centro das muitas construções e é ali a morada final da grande meia-elfa e seus familiares. A Academia propriamente dita é composta de um castelo grande e dois palácios menores. Num dos palácios se encontram dormitórios e toda a parte administrativa da Academia. O outro palácio é o lar da Biblioteca Violácea que homenageia Ranval o mestre dracônico de Lakist. O castelo central é repleto de laboratórios, salas, forjas, observatórios de estrelas e tudo aquilo que é necessário para desvendar os mistérios do kalaidrin. 

Como as imirokks são aquilo que diferencia Fikist do resto do mundo, é natural que um certo foco seja dado a ela. Os muitos estudiosos que vem para cá buscam saber como utilizar melhor esse fantástico minério. Muito pouco é revelado sobre estas pedras, uma vez que os maiores segredos deste mineral são os maiores tesouros que Ritulis possui. A academia os protege com unhas, dentes, garras e o que mais for preciso. 

Alquimistas, herboristas e outras classes de estudiosos também são encontrados aqui devido ao ambiente mombranista. Atualmente ela é chefiada por Landriel, juntamente com muitos pensadores de Bilim que ele trouxe.

Características Populacionais: elfos, humanos e anões ainda são maioria entre empregados e alunos. Depois deles há uma pequena parcela de metamorfos diversos e menos ainda de outras raças. Qualquer meio bartalun, artanin ou meio-dragão faz questão de guardar suas origens.

Clima: o mesmo da parte de planície do continente. Um clima temperado.

Características Sócio-Econômicas: Não há maior moeda de troca aqui do que o conhecimento.Tudo que é produzido e descoberto aqui se torna patrimônio de Ritulis. Invenções, novas técnicas de cultivo e aparatos movidos por imirokks saem daqui para se espalhar pelos quatro ventos. As moedas gastas no pagamento dos períodos de estudo e nos materiais necessários para as aulas, também fazem movimentar toda a economia da região e além.

O atual Mestre Professor, aquele que comanda a Academia, é Landriel. Além de desempenhar suas funções como um dos 3 grandes Fikans de Ritulis ele coordena tudo que diz respeito as aulas, expedições e visitantes de um dos maiores pontos de conhecimento kalaidrino de Hedoron. Mas é nas aulas de manipulação natrakan que ele leciona o momento em que ele mais se satisfaz.

Abaixo de Landriel existem todos os outros professores comuns que são tidos como cidadãos de maior status, justamente por trabalharem na instituição que é um dos pilares fundamentais de Ritulis.

Durante uma quinzena por semestre Daurog e Hougen também visitam a Academia, para participar da formação dos alunos e também ministrar pequenos cursos voltados as habilidades e energias que Landriel não possuí.  

Características Políticas: Landriel é um exímio administrador e fez maravilhas na direção da Academia. Ele revitalizou e enxugou todo o quadro de funcionários, mas não deixou de lado todas as conquistas que foram adquiridas antes de sua chegada. Ele comanda todos os professores e mestres de ofícios que trabalham na Academia e estes últimos comandam seus assistentes e servos. Cabe também aos professores zelar pelos alunos e principalmente tentar mostrar a verdade mombranistas a eles.

Características Ideológicas: Mesmo com todos os mestres e recursos que a Academia dispõe, não existiria tal instituição se não houvessem os alunos. Vindos de todos os lugares pessoas comuns tentam a sorte nas difíceis provas de admissão, e aqueles que não tem muitos recursos financeiros pagam seus estudos trabalhando nas muitas funções necessárias para o bom funcionamento da Academia. Vindos de Fikist geralmente já tem o mombranismo como orientação ideológica, salvo as poucas pessoas de talento que vem da Cidade das Engrenagens, seguidoras do rimertismo, e as pessoas que vem das pequenas comunidades emylistas permitidas em Fikist.

Os raros alunos denins que as vezes chegam a Academia são bem recebidos e ao se formarem podem ganhar grande destaque na política local. 

Todos os professores, funcionários e alunos dos últimos anos são treinados para identificar a tendência ideológica dos demais. Não é raro que um marilista ou gorgronista seja identificado e imediatamente levado as autoridades. Na maioria dos casos a pessoa é exilada, e apenas nos casos em que a pessoa fomentou rebelião ou feriu outras pessoas que a pena de prisão ou morte é aplicada. Qualquer exilado recebe uma tatuagem de runa ritualística que indicara seu retorno a Ritulis para as autoridades.

Nenhum teryonista ou namuzista tem interesse em receber o conhecimento falso que tal escola ensina.

Os mombranistas de Ritulis não vem tanto perigo nos clifistas que apenas almejam o auto-aperfeiçoamento, e alguns alunos não radicias dessa ideologia podem ser vistos na Academia. Mas se qualquer um deles quiser apenas trazer mais poder para sua ideologia e ferir o posicionamento neutro de Ritulis na Materja, ele sofrerá com as consequências devidas.

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 644
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum