História de Arandas - Parte III

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

História de Arandas - Parte III

Mensagem por Bruce Azkan em Sex Fev 10 2017, 00:27

História de Arandas – Parte III
 
O crescimento dos “tocados pelos deuses” e as monstruosidades, externas e internas


Os sobreviventes da batalha contra a sombra de Auzlyn foram, com poucas exceções, aqueles seres comuns que melhores exemplificavam as qualidades que Materyalis se esforçara para defender. Ainda que estivessem visivelmente ausentes, os denins mais próximos dos deuses receberam amplitude da essência divina que varreu a terra, minimamente parecido com o episódio que se trata de quando foi liberada energia parecida pelo garakas.

 
Novas gerações denin


Os denins que também mais perto dos deuses se encontravam em seus ideais foram imbuídos com tal poder que tão logo se elevaram para substituir os antigos guerreiros desaparecidos. Os novos denins surgidos assim foram se alastrando aos poucos. E enquanto Arandas se recuperava do grande caos pelo qual havia passado, as categorias de denins que surgiram foram dez: Grakans, que canalizando seus poderes em objetos, garantiam considerável poder destrutivo e protetivo. Markans, que utilizavam de seu próprio corpo para transforma-lo em arma mortal. Alukans, que utilizavam da mística e exata energia metonyana para criar objetos poderosos. Elorkans, que se tornaram dominadores dos elementos. Natrakans, grandes mestres da natureza e tudo que nela reside. Fikans, modificadores do universo a sua volta. Tenkans, mestres das linhas temporais kalaidrinas e suas propriedades. Seikans, que se utilizavam de poderes influenciados pela mente. Seitokans, místicos cynblarkinos manipuladores de almas. E também os Denakans, que mantiveram mais claramente em si a presença e influência divina.
 




Mesmo os sobreviventes que refletiam os velhos guerreiros menos perfeitamente que os outros de sua raça, assim como alguns elfos, minotauros e anões, e mesmo humanoides e bestas, absorveram a energia divina dos dens. Desde então, fluíam poderes através deles e por eles, refletindo as naturezas metonyanas, cynblarkinas e kalaidrinas que haviam aglomerado essas energias. Trandus Arkh foi um desses campeões das primeiras linhagens de Arandas imbuídos com maravilhosas habilidades que eles nunca haviam possuído. É claro que muitos dos que sobreviveram estavam sedentos para experimentar suas novas habilidades, e o fizeram prontamente usando outros sobreviventes atordoados como alvos.

A guerra que sempre volta


Os conflitos ideológicos começariam a borbulhar neste momento. Não se pode classificar como parte da materja, mas uma breve porém sangrenta batalha seguiu, quando as criaturas de Auzlyn e alguns servos ainda corrompidos e vivos lutaram para se libertar dos povos que os mantinham reféns. Alguns descobriram que podiam anular o poder denin de suas vítimas mortas, tornando-se muito mais fortes e confiantes ao cometerem o ato, o que fazia com que a ideia de aniquilar estes seres crescesse nas mentes dos mais perversos. Diversos dos lacaios de Auzlyn lutaram, mas muitos deles fugiram para esconderijos remotos, dos quais saíram ocasionalmente ao longo dos séculos para matar aqueles que carregavam as linhagens denin e usar os poderes que suas vítimas carregavam para se aprenderem e distorcerem ainda mais sua antiga natureza. Entre estas criaturas estavam o Kenror, o Farn e o Crovor. Estes se destacaram devido à rápida evolução e dominação de terras mais remotas. Porém não eram os únicos, haviam outros também – muitos outros. Os elfos foram os primeiros a notar a evolução desses lacaios e perceber a causa das deformações. Eles chamaram essas abominações de mantenedores da sombra (oni-quar-nüe) ou “sangue da escuridão”. O nome logo foi imbuído de um significado específico e horrível, e com o tempo apenas os incultos se referiam a essas criaturas como monstruosidades. O mais poderoso dos oni-quar-nüe era o Kenror, o que sobrou da humanidade do que foi um dia Rans, o meio irmão de Ludo. O ódio de Kenror pelos irmãos o levou a atos de destruição maiores do que os realizados pelos seus companheiros, e então seu poder cresceu ainda mais rapidamente do que o dos outros. Mesmo assim, os demais oni-quar-nüe não deveriam ser menosprezados – seus poderes continuavam sendo derivados do próprio Auzlyn, e eles estavam ansiosos para usá-los. Para a sorte dessa terra, os oni-quar-nüe não foram os únicos que cultivaram a força de seus dons. As crianças daqueles que foram imbuídos com a essência divina cresceram e também ganharam a vitalidade e força dos denins que haviam se fortalecido com o dom dos deuses. Os filhos que usaram suas habilidades herdadas perceberam que poderiam se tornar enormemente poderosos, mas à medida que cresciam em poder denin, seus corpos se transformavam. O poder carregava um preço.
 

Alguns que levavam a essência de um denin em suas veias se estabeleceram como senhores de terras e aprenderam que poderiam ganhar mais poder servindo-se de seus domínios e da própria natureza. Do mesmo modo, incrementaram o poder de seus povos investindo de volta o poder de seu sangue. Aqueles que possuíam inteligência, força bruta ou uma combinação das duas, aprenderam como aumentar seu poder com sábio governo e campanhas cuidadosamente planejadas para combater seus vizinhos hostis e subjugá-los. Então a nova luta por dominação em Arandas começou, poucos anos depois da Batalha da Sombra. Governantes denins pretendentes queriam seus próprios reinos, não apenas por meio da conquista de pessoas e territórios, mas também pessoalmente administrando as mortes dos líderes atuais. Isso iria não apenas legitimar sua intenção ao trono, mas também consumar suas linhagens. Esses denins sequiosos pelo poder do continente procuravam o definitivo poder – governar Arandas absorvendo o poder dos deuses.

_________________
Narrador

Do the impossible.
See the invisible.
Touch the untouchable.
Break the unbreakable.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Bruce Azkan

Masculino Número de Mensagens : 553
Localização : Campinas/SP
Emprego/lazer : Ilustrador
Nome do jogador : Alkemarra
Warn :
10 / 10010 / 100

Data de inscrição : 05/08/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
55/98  (55/98)
Pontos de Dens:
48/48  (48/48)

http://azkan.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum