Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Qua Abr 19 2017, 20:17

Considerações Off:

Wanderson, começamos aqui suas interpretações na "A Última Canção". 

Conforme anunciado, este capítulo (visão) será o 1º do volume 1 do 
projeto literário

Note que, a partir de agora, já colocarei a narrativa em primeira pessoa, com o venirista descrevendo toda a cena. Ou seja, quando houver algo que ele não vir, colocarei, no final do post, como informações complementares. Isso será feito para facilitar a edição do livro, assim como os demais processos que colocarei abaixo. 

Peço que não formate o texto com cores. Caso expresse algum pensamento, coloque em itálico. Quando falar, coloque travessão. Para criar o turno, é necessário um mínimo de 850 caracteres. Depois vamos aumentando gradativamente. 

Lembre-se: o Venirista expressa nas transcrições das visões do sinkrorbe aquilo que ele vê, ou deduz que a personagem está pensando ou sentindo. Portanto, quanto mais claro isso ficar nas suas ações, melhor. Lembre, também, de revisar o texto depois de escrever o turno, preferencialmente com a ajuda de um corretor ortográfico e gramatical. Isso é muito importante. Eu fiz o turno no word e depois passei para o fórum. tente fazer o mesmo




meu venirista esta anotando  tudo no diário dele. vc aparece no 2º dia. Mas leia todo o texto com atenção

O jogo está aberto e sua deixa para começar é o diálogo no fim do texto. Divirta-se e boa sorte


Vc tem até 25 de abril pra responder


Vamos ao jogo:

Primeira visão: Lúmen

A viagem do filho das estrelas


1º dia do Exilio

Me chamo Bowrish. Sou um anão do Clã Do Urso Branco, ou melhor, era um anão com clã. Fui exilado simplesmente por gostar das palavras e não seguir o caminho dos meus antepassados. Não quero mais falar sobre isso. Agora vou fechar este diário de anotações e continuar rumo aos Templos da Criação. Lá, ninguém vai me perturbar e eu e a sinkrobe estaremos seguros. Obrigado Mudrik por me dar a honra de ser venirista. O senhor salvou a minha vida. E deu um sentindo maior para ela. Vou ser o maior poeta de Hedoron.



Caminhei durante todo o dia. Já me encontro exausto. Fiz uma fogueira pequena para não chamar a atenção dos animais locais. As estrelas, a lua minguante e a neve são minhas únicas companheiras. Estou escrevendo para não deixar as minhas mãos congelarem. Mesmo com luvas o frio está ficando mais intenso. Caso algum animal se aproxime já deixei armadilhas preparadas. Também tenho o machado que o Tio Valrish me deu. O machado tinha o nome de Ruína dos Ursos. Mas meu Tio deixou eu escolher um novo nome para ele. Este machado de batalha agora servirá como minha proteção nesta nova jornada. Agora ele tem o nome de Protetor do Exilado!!!
 




Tio Valrish era o maior caçador do clã. Até um urso arrancar a perna dele. Depois disso ficamos muito próximos. Eu cuidei das feridas dele e contava histórias para ele esquecer da dor. Acho que foi por isso que ele foi o único a votar contra meu exílio. Todos estes truques de sobrevivência foram passados a mim pelo Tio Valrish. Obrigado meu amado tio...Um dia te verei novamente. Seja aqui ou lá...
 




2º dia do Exilio



Voltemos ao principal. Minha missão com a sinkrobe. Ela começou a emitir luzes e sons desconexos. Mudrik disse que seria o sinal para o início de uma visão. Estou seguro em uma caverna nas montanhas. Ela não tem sinais de ser a toca de algum animal selvagem. Isto é bom. Tenho carne seca e frutas secas abundantes, um pouco de água e olutt. Olutt é a cerveja na nossa língua. Essa veio dos nossos primos anões do Clã da Cevada, que vivem nas planícies ao sul daqui. Vou ter a primeira visão aqui. A sinkrobe está formando uma imagem.
 


A sinkrobe primeiro me mostrou um golfinho fazendo manobras e saltos. Depois pude perceber um imenso galeão de Ritulis. Olhei mais de perto para ter certeza e achei a pista que precisava. A bandeira do navio é roxa com quatro símbolos. Cada um representando uma faceta do den Kalaidrino. São eles: Tenkan, Natrakan, Elorkan e Fikan. Aqueles que dominam o den Fikan são os seres de maior influência no reino de Ritulis. Agora o mais importante é um sinal de alguma pessoa. Ela será um dos dez denins que Mudrik, meu salvador, falou que apareceriam. A visão foi se movendo para a proa do navio. Lá estavam duas figuras um anão e um elfo. A visão se aproximou e percebi meu erro. Não era um elfo e sim um meio-elfo. Sua aura de poder era de cor roxa como dizem ser a manifestação da conjuração de energia kalaidrina. A energia que tem mais poder neste reino de Ritulis. Ahhhh...para que todos os meus irmãos veniristas saibam Ritulis fica no continente de Fikist e é quase exclusivamente mombranista. Tem pequenos tratos com outras ideologias, mas mantem uma forte vigilância sobre elas. A visão focou no anão e ele disse:




-Lumen, O filho das estrelas. Agora que já estamos aqui eu quero saber. Por que você veio sozinho nesta missão? 

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Turno Validado - 23-05-2017

Mensagem por Lumen em Sab Abr 22 2017, 15:54

O dia começou resplandecente, o céu azulado era pintado com poucas nuvens ao som de pássaros que não só acompanhavam a grande embarcação como davam vida a viagem que prometia inicialmente ser nauseante para um jovem rapaz que nunca adentrara em um navio, que para sua surpresa fora não só resistente aos balanços da viagem como muito agradavel pelo toque dos ventos que moviam seu traje.

Suas botas rangiam sobre o convés do grande navio, vestindo roupas escuras de camponês por baixo de um manto de cor azulada todo peludo que ia até as canelas, lhe oferecia capuz que estava sempre alto sobre os cabelos castanhos, ocultando suas orelhas, tinha ao centro com um grande cinto de couro onde apoiava as mãos, tendo ao lado sua arma que se assemelhava a duas pequenas picaretas conectadas por uma corrente, aproximando-se da proa com seus olhos estreitos de coloração dourada e uma feição otimista, curvou-se sobre a mureta fitando o mar a frente, logo ao lado de seu amigo anão que lhe oferecia aquela indagação.
 
Inspirou provando da maresia que o deixava cheio de vida, tinha um olhar perdido pelo horizonte, ansioso por aventuras, grande parte de sua vida Lumen fora passivo e atencioso, buscando não elevar sua participação nas tramas do destino, não por ser pacato mas por ser paciente, algo dentro de si o fazia crer que seu momento de brilhar chegaria e sentir que estava se aproximando deste momento o enchia de euforia apesar de suas expressões serem quase sempre suaves e gentis.

-Sabe Svard...eu acredito que o destino é como os ventos e nós somos as nuvens...ele nos empurra e mudamos de forma de acordo com as outras nuvens que encontramos...quando me encontrei contigo fui mudado pela sua companhia e novos ventos, novas oportunidades me foram abertas...eu tenho meus objetivos pessoais, coisas pequenas que desejo conquistar, mas vim aqui porque senti que logo começaria uma tempestade mas para que isso ocorresse todas as nuvens necessárias precisariam se juntar no local para qual vamos compreende meu amigo?

Disse o rapaz jovial de olhar sonhador, sua voz era grave mas saia com mansidão poética que só a maresia poderia lhe trazer, ainda que jovem havia moldado pensamentos firmes de como tudo devia ser e qual era seu lugar no mundo, isso lhe trazia paz, era o seu Dogma, logo voltou os olhos para frente no horizonte como quem ansiava o aportar conforme sussurrava para si mesmo.

-Como peças em um tabuleiro...
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sab Abr 22 2017, 19:49

Off: 

Você escreve muito bem Wanderson/Lumen. Mas lembre-se que eu pedi 850 caracteres e vc me deu 2400 e pouco. hehehehehehe. Agora já sei que posso exigir mais. No entento, talvez este imenso texto seja pouco aproveitado. Então nsugiro que não gaste tanta energia num único pos enorme. As vezes 3 posts de 600 caracteres rendem mais que um de 2400. Vc colocou bem o espirito de um bardo. Parabéns. Se existem peças no tabuleiro vc é o cavalo que pode atacar de qualquer direção.

Vou revisar junto com o saymon e ver outra data para o proximo post.

Até mais. E que bons ventos te guiem.

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Turno Validado - 02-06-2017 (com observações no final)

Mensagem por Aerhox em Sex Maio 05 2017, 20:22

Off: recomeçamos o turno aqui Wanderson. Espero que se divirta no navio com o Svard.


On: 



Deixo aqui uma nota para mim mesmo. O nome do denin é Lumen. E já possuí até uma alcunha. Por qual motivo ele seria chamado de Filhos das Estrelas? Vou observar mais e tentar descobrir.




Para mim Lumen parecia misterioso demais. No entanto senti uma boa ligação com ele. Talvez ele fosse poeta ou bardo. Algo que sempre quis ser... O rapaz mostrou um olhar jovial e sonhador. Sua voz era grave, porém saia com mansidão poética. Abro outra nota aqui para pensar depois. Sua resposta me pareceu uma profecia. Muito estranho...
 
O anão disse com voz ríspida:
 
- Já te falei para não me responder com enigmas e cantorias Lumen! Seja direto as vezes. Isso faz bem, sabia? Bom, o pouco que entendi é que você acha que tem mais pessoas que você vai encontrar lá. É isso? Mas eu perguntei justamente o contrário. Os seus amigos seriam de grande valia para a nossa empreitada em Ritulis.
 
Irmãos veniristas é justamente por atitudes assim que fui exilado. Anões são práticos e não gostam quando se fala de um jeito que eles não entendem. Svard entrelaçou as mãos e as colocou na nuca. Agora que olhava mais para o anão ele parecia ter aproximadamente a minha idade. Era um jovem adulto, talvez poucos anos mais velho. Sua barba era bem negra e terminava numa pequena trança presa com três argolas prateadas. A minha barba é loira e o Clã do Urso Branco não usa tranças. Passamos um preparado de ervas e gordura de cheiro sutil, para não afastar a caça e não ter um cheiro desagradável para as outras raças. E normalmente a deixamos pontudas como uma lança.
 
Svard virou de costas para Lumen e falou:
 

- Vamos. Temos que ir para o almoço e ainda quero que me responda o que perguntei antes. Me fale no caminho. Acho que o prato de hoje é sopa de arraia. Vi pescarem uma bem grande ontem de noite.


Observações Saymon:


- Colocar todos os posts de narrativa no padrão (Considerações off, número da visão e título, complementos no fim do post caso necessário e cores. Ver posts dos narradores em Crônicas de Aliank e O Legado do Rei negro);
- Evitar o uso de reticências nas frases. O uso do ponto final é o correto, a menos que as frases sejam realmente reticentes (o que não é comum);
- Usar o tamanho de fonte padrão do fórum em todos os posts. Caso escreva o turno num documento a parte, basta colar o texto no bloco de notas e, então, colar no editor para que a formatação volte ao padrão do fórum.  

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Turno Validado - 02-06-2017

Mensagem por Lumen em Seg Maio 08 2017, 01:52

O rapaz que parecera gentil e sonhar esboçou um sorriso malicioso e sagaz erguendo uma sobrancelha conforme baixava a outra encarando o anão de lado conforme dizia ao se desencostar e levar as mãos a cintura.

-Cantorias?, me pareço com uma fada caro Svard?

A pergunta cheia de sarcasmo fora retórica enquanto se virou para caminhar ao lado do mesmo, ouvindo o ranger da madeira abaixo das botas que usava, estando contra os ventos seu capuz fora arrancado revelando as orelhas pequenas porem pontiagudas alem de seus cabelos a esvoaçar conforme fechou os olhos erguendo as palmas das mãos com um ar despreocupado sobre si.

-Sabe muito bem que não sou de enigmas, parece poético mas vim aqui somente com a força do meu instinto, as energias que ressoam nestas terras conversam comigo e me atraem como as ondas que puxam essa embarcação, pode parecer tolo mas sinto a necessidade de buscar por algo que ainda não sei o que é, mas que tenho a certeza de estar nestas terras, é como se voce entrasse em uma mina da qual pudesse sentir o ouro esperando para ser minerado para fora das rochas.

Disse o rapaz tentando trazer a conversa para a natureza anã levando o antebraço esquerdo por debaixo do cotovelo direito apoiando o braço cuja a mão segurava o queixo em natureza reflexiva conforme acrescentava.

- Ja sobre meus amigos, acredito que quanto maior for a caravana mais atenção acabaremos chamando, por isso escolhi voce, eu não poderia arrasta-los para os possíveis perigos destas terras por minha causa e ainda sim dormir de consciência tranquila.

Ainda que não tivesse sido exatamente uma escolha trazer Svard acabara caindo como uma luva sendo ele um anão e o jovem meio-elfo um denin de uma das forças predominantes da região, podiam se passar por meros turistas com desculpas convenientes a ponta da língua, teria se mantido naquela postura por mais tempo se o comentário de Svard não o deixasse desanimado conforme o seguia.

-Peixe?, que ótimo...e o que teremos como prato principal?

Perguntou Lumen de maneira cretina fazendo pouco da refeição que teria ja que frutos do mar não lhe soavam como banquete e sim como tira-gosto.
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sex Maio 12 2017, 19:45

OFF: Aula de história preste atenção.

ON:


Não entendi Lumen. Sopa de arraia é uma delícia. Sempre comia a da taverna Toca do Mangusto, quando levávamos nossa caça para ser negociada no maior porto de toda Fikist. O porto que ficava ao lado do Palácio da Tartaruga Gigante. Provavelmente o galeão aportará lá.


Mas aqui eu tenho que ressaltar algo que me veio à cabeça só agora. A aura fortemente kalaidrina de Lumen pode estar ressoando com a Rota da Tormenta Kalaidrina. Isso me faz lembrar de uma das histórias da fundação do reino de Ritulis.


Desde os tempos mais remotos é sabido que a região das Cordilheiras de Tentsel apresenta uma grande fonte de kalaidrin. Ranval, o dragão que é guardião dessas terras, foi o responsável por transmitir aos elfos pequenos rituais e com isso aguçou a curiosidade de alguns deles sobre aquele novo poder. Aquela cuja curiosidade recebeu a escala de lendária foi uma meia-elfa chamada Lakist.
 
Foi ela que durante muito tempo foi tida como uma das mais prodigiosas aprendizes do Grande Dragão Violáceo. Assim que Materyalis se dividiu, dando origem a materja, a meia-elfa sentiu também que ela precisava se separar do seu mestre. Ela sabia que Tentsel era o ponto focal de grandes energias kalaidrinas, mas que por todo o mundo de Hedoron também existiam grandes pontos de concentração de kalaidrin, como o santuário de Natyra e seu Lago da Dádiva Kalaidrina.
 
Ela, sua família e alguns seguidores decidiram partir, pois alguns estudos de Lakist apontavam uma grande rota de energia kalaidrina que se estendia rumo ao noroeste de Tentsel, sem motivo aparente. Mesmo sem uma ideologia definida a meia-elfa tinha um grande desejo de proteger este novo ponto de energia. E não queria que ele fosse explorado em prol da destruição que essa materja dava a impressão de prometer.

Assim sendo ela com uma frota de cinco navios decidiu explorar aquela estranha rota que parecia sugar parte do kalaidrin de Tentsel. Para aqueles que detinham os dens kalaidrinos aquela rota era vista no céu como uma extensa ramificação de linhas que às vezes formavam ângulos estranhos entre si lembrando grandes relâmpagos em tempestades elétricas. Lakist a batizou de Rota da Tormenta Kalaidrina e no final dela se encontra Fikist. “Fik” pois estás terras são dominadas por aqueles que detêm o den Fikan, capazes de encantar objetos e fazer inúmeros efeitos através de estranhos rituais. “Ist” em homenagem ao nome da grande desbravadora.  
 
Será que o que Lumen chamou de instinto foi a própria Tormenta Kalaidrina o seduzindo? Embalando seus ouvidos com promessas de seguir um grande destino?
Observei a dupla caminhando rumo ao almoço, mas para não perder a inspiração fiz este rápido quarteto.
 
“Era ele o primeiro dos dez. O Filho das Estrelas.
Era jovem, e envolta de si detinha um turbilhão kalaidrino.
Vinha de encontro as terras dos mais fortes Fikans. Por meio de um galeão e suas velas.
Terras de planície, planalto e montanhas. E de céus com relâmpagos violetas para o digno”
Como por acaso Lumen olhou os céus e certamente via o mesmo esplendor violáceo que eu.

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Lumen em Seg Maio 15 2017, 18:39

Lumen acabou por deixar Svard ir a frente, não estava com pressa ou com muita fome, bastou pegar uma maçã do topo de um barriu e morde-la conforme seguia para a lateral do deck onde se sentou sobre a mureta recostando-se conforme fitava o mar, sentia o vento libertador sobre os cabelos, de fato aquela energia conversava consigo, lhe fazia ter um frio constante na barriga como se algo estivesse observando-o de perto, um desconforto permanente que só lhe permitia tranquilidade quando algo tomava sua atenção, buscou fechar os olhos por um momento e conforme ouvia o som das águas e dos pássaros levou sua mente ao passado, sentado sobre pontos altos de montanhas onde com o céu limpo podia decorar as estrelas sonhando em algum dia ter a capacidade monetária de financiar seus estudos, ser um cartógrafo ou um astrônomo, graças a energia que emanava de si ele podia ver os traços fantásticos que ligavam as estrelas e os astros, muitas vezes sentia-se preso em um globo de neve, como se todas as respostas estivessem na altura das estrelas...uma distancia que talvez nunca pudesse alcançar.

Inspirou fundo e mordeu a maçã conforme encarava o horizonte a frente com um olhar serio de determinação, odiava se sentir limitado pela sua origem humilde, se aquele perigo que lhe aguardava pudesse dar a ele meios de chegar mais perto de seus sonhos então ele o faria, ainda que isso pudesse soar umpouco egoísta.
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sex Maio 19 2017, 18:54

ON:


Foi aí que o meio-elfo respirou fundo e mordeu a maçã, conforme encarava o horizonte a frente com um olhar sério de determinação. Um olhar que percebi bem. Um olhar de quem odeia suas limitações. Quais seriam as limitações de um denin eu fiquei pensando...Só voltei a mim quando um sino da embarcação começou a soar fortemente. Um marujo humano, sem camisa e careca gritava como se não houvesse amanhã:




- AAATTTUUMMMM!!! Atum Aríete!!! Preparem arpões!! Vamos voltar com este troféu para nossa pátria!




Um homem em vestes de violeta profundo saiu para o convés. Tinha os cabelos lisos na altura do ombro. Eram negros e penteados para trás, mas uma mecha prateada descia pela orelha esquerda. Aquele era o traje da Marinha de Ritulis. Um colar de cobre com o símbolo do den Fikan pendia de seu pescoço. Um Capitão Kalaidrino não denin. O colar de prata era dado aos denins iniciantes no cargo. E somente o Almirante tinha um colar de ouro. O próprio capitão começou a esbravejar:




- Manobre agora para barlavento Senhor Gradien, vamos tentar diminuir o impacto!! Lirik pare de tocar o sino e vá logo apertar as amarras do mastro menor!!! E...




O capitão olhou direto para Lumen e gritou:




- Saia daí menino da terra seca!!! O atum vai abalroar o navio bem aí!!!!
 



O sinkrobe mostrou uma grande forma azul escuro se aproximando do navio exatamente atrás de onde Lumen estava sentado. O denin tinha que sair dali agora...






OFF: Vamos rolar dados? Este é um desafio simples. Eu vou rolar rolar 1d10+1. Vc vai rolar um 1d10+2 por estar num ambiente de forte energia kalaidrina que vai te auxiliar. Se vc passar meu número descreva a sua escapada. Se não descreva como quase vc caiu do navio e ficou extremamente molhado.


Faça o rolamento separado como eu.


Boa sorte!   

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sex Maio 19 2017, 18:56

Impacto de: 5


Última edição por Aerhox em Sex Maio 19 2017, 19:00, editado 1 vez(es)

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Rolador de Dados em Sex Maio 19 2017, 18:56

O membro 'Aerhox' realizou a seguinte ação: Lançar dado


'10' :
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Resultado :
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Rolador de Dados

Masculino Número de Mensagens : 28965
Nome do jogador : bot
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 13/07/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Lumen em Ter Maio 23 2017, 03:30

OFF:

Rolagem de dados com bonus de +2
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Rolador de Dados em Ter Maio 23 2017, 03:30

O membro 'Lumen' realizou a seguinte ação: Lançar dado


'10' :
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Resultado :
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Rolador de Dados

Masculino Número de Mensagens : 28965
Nome do jogador : bot
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 13/07/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Lumen em Ter Maio 23 2017, 03:54

Mordia sua maçã imaginando que desafios lhe aguardariam no horizonte, foi ao abrir da boca para morder novamente que viu o careca gritando, entortando a sobrancelha em ar interrogativo e incomodado com a gritaria colocou seu capuz cobrindo as orelhas elficas conforme resmungava.

-Atum?...bom, pelomenos poderei ver esse show...

E fora ai que o segundo sujeito encarou Lumen como quem via uma criança pronta para ser atropelada no meio da estrada, aquele momento a feição do meio-elfo mudou de curiosidade para surpresa e de surpresa para uma expressão dolorosa em um instante, colocando os pés contra a mureta que estava sentado se lançando para o meio do deck sem qualquer compostura rolando pelo chão duas vezes e se posicionando agachado no momento do impacto onde estava a pouco, talvez a energia Kalaidrina quisesse avisar o denin do perigo como sempre o fizera mas sua mente estava focada demais em seu momento de inspiração para perceber, pôde ele ver o impacto da fera marítima contra o casco da embarcação e então fora se colocando de pé, de lábios tortos em descontentamento resmungou pensando alto como costumava fazer.
 
-É bom saber que o mar me odeia, aquela sopa de Arraia me parece uma boa ideia agora...

Disse ele em um tom infantil como se quisesse se vingar das criaturas aquáticas suspirando conforme mordia a maçã seguindo para dentro onde procuraria o local da refeição ja que não se passara nem quinze minutos que havia deixado o lado do Anão.
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sex Maio 26 2017, 18:50

OFF: Eeeehh paradoxo de tempo!!!! espero que consiga entender a dinâmica que criei para expressar seus poderes. No seu post quero a descrição de falha. aquela em que você quase cai do navio. e também descreva as sensações de ver muitos tempos diferentes correndo pela sua visão. Se quiser criar a sua própria dinâmica de poderes também pode. E depois eu farei uma junção da sua com a minha. boa sorte.


ON:




Quando ele fez menção de adentrar a cabine e seguir para o almoço Svard reapareceu correndo escada acima com dois arpões. Em êxtase o anão vociferou:


- Obrigado filho!! Eu finalmente vou fazer parte de uma caçada ao Atum-Aríete!! Você me trouxe grande sorte!


Quase no mesmo momento um grande número de marinheiros começou a olhar com muita curiosidade para o garoto. O capitão cortou o círculo de pessoas e inqueriu o jovem dizendo:


- Como você fez isso? Eu te vi agir instantes antes de eu pensar em gritar para você? Acho que não fui o único a perceber isso.


Aqui o sinkrorbe me mostrou algo extremamente inusitado. Comecei a ver cenas que pareciam fantasmas que se misturavam com a realidade. Eu vi muitas formas translucidas de todos aqueles presentes voltando para onde a forma real e concreta estava segundos atrás. Em outros casos eu vi as mesmas formas translucidas se adiantando e parando. Segundos depois a forma concreta da pessoa parava no lugar da forma translucida e executava os mesmos movimentos.


Quando olhei para Lumen ele não tinha uma forma translucida. E seus olhos brilhavam com um lilás cintilante. Foi aí que eu lembrei de um dos dizeres de Mudrik. Ele confidenciou isso no nosso último encontro antes de eu ser exilado. Era um alerta para as cenas que fugissem da minha compreensão.


“ Saiba que entre os denins existem aqueles capazes de manipular o próprio tempo! Está é a faceta do den Tenkan que muitos não têm acesso, o que dirá entendimento. Atentai e concentrai mais quando este sinkrorbe parecer mostrar muitas coisas juntas. Pode ser que ele mostre coisas depois de acontecer. Ou sobreponha de alguma forma o presente e o passado por alguns instantes. Quando isso acontecer o único realmente congelado no tempo será o denin. E na realidade o sinkrorbe vai te mostrar a visão de tempo que eles possuem. Seus poderes envolvem a manipulação de muitas probabilidades e consequências de se ater a um tempo diferente dos outros. ”


Eu vi uma sombra de espanto passar pelo rosto de Lumen quando o capitão falou aquilo. Será que ele manifestou seus estranhos poderes temporais sem nem mesmo perceber? Ou eu estava vendo um futuro possível em que o capitão e todos os outros viram Lumen agir antes de sequer ser avisado sobre o impacto do Atum-Aríete?


Foi só depois que eu finalmente entendi. Eu vi toda essa confusão de cenas passando em alta velocidade através dos olhos de Lumen. Ele estava lá sentado na amurada e o capitão gritou para ele novamente:
- Saia daí menino da terra seca!!! O atum vai abalroar o navio bem aí!!!!


O rapaz esperou os segundos exatos para não dar margem de suspeita para ninguém. Só então ele deu impulso com as pernas num grande salto no momento do impacto. E  parou no mesmo lugar das cenas confusas de antes. Svard apareceu e disse as exatas palavras de antes. Mas os marinheiros estavam simplesmente se armando com arpões e partindo para a amurada para pescar a fera. Já o capitão olhou para Lumen e com um tom desconfiado apenas disse:



- Você é rápido como o mergulho de uma Águia-Pesqueira, hein rapaz? Mas agora deixe os homens do mar trabalharem.

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Lumen em Qui Jun 01 2017, 05:31

Lumen caminhava para dentro do casario do barco onde tentaria arranjar sua refeição onde Svard antes estava, vendo-o passar por si nada dissera, o universo através dos olhos de Lumen eram como vários caminhos e probabilidades, possuir o tenkan significava mudar o fluxo da correnteza e escolher por qual dos caminhos desejava passar, muitas vezes tivera a oportunidade de se mostrar, mas quanto maior fosse o impacto gerado na historia menos escolha Lumen teria de como sua vida poderia acabar portanto seria como um fantasma, se fazendo de um medíocre viajante para que o futuro continuasse limpo aos seus olhos e todos os caminhos abertos a suas escolhas. 

Descendo os degraus o rapaz seguia corredor a fora compensando o balanço severo do barco com as pancadas recebidas pela criatura, chegando na area de alimentação o rapaz não encontrou muita condia sobrando mas lhe fora o suficiente, tomando sua cumbuca cheia ele apreciou a refeição quase como se não estivesse reparando no sabor, caminhando pelo corredor até que encontrara uma porta aberta, viu nesta sala algo que o interessava, instrumentos de navegação, mapas náuticos e mapas de constelações, certamente adentraria a sala de maneira desavisada e encararia os mapas e instrumentos de medição dos astros por um bom tempo, buscando compreender o minimo de seus funcionamentos e padrões ou meramente se entreter para que pudesse deixar de pensar no que seu poder significava para si.
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sex Jun 02 2017, 15:38

OFF: Parabéns você teve a iniciativa que esperei. Fiz esses turnos para que o leitor conhecesse você mais, mas estava esperando a hora que você também escreveria um pouco da história. Ótima iniciativa em criar um novo cenário para ela.

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sex Jun 02 2017, 16:43

ON:


Um tempo depois eu e Lumen fomos surpreendidos pelo barulho de botas correndo na direção da sala e uma voz estridente gritou:


- Seu moleque!! O que pensa que está fazendo aqui?


Lumen se virou e não viu ninguém lhe dirigindo a palavra. Pensou estar ouvindo coisas quando sentiu um chute fraco nas canelas.


- Aqui embaixo seu filho da terra seca meio-orelhudo!


O sinkorbe mostrando a visão de Lumen olhando para baixo mostrou quem era o dono da voz tão irritada. Era um metardilo com uns bons 50 anos e meros um metro e quinze de altura. Seus poucos cabelos na lateral da cabeça formavam dois grandes tufos brancos um de cada lado. Usava óculos um pouco maiores que seu rosto com lentes totalmente redondas. Da perna esquerda dos óculos saia uma estranha haste metálica com uma pequena lupa. Pude ver ali um diminuto sistema de engrenagens. Certamente ele era um antigo residente da Cidade das Engrenagens. A maior cidade de metardilos do Reino de Ritulis. O senhor metardilo tornou a chutar fracamente o denin e gritar:



- Eu estou falando com você! Alguma gaivota comeu sua língua no embarque? O que você está fazendo na minha sala?! Espero que não tenha bagunçado nada!!!!

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Lumen em Qui Jun 08 2017, 21:01

Lumen encarava os instrumentos de navegação com admiração, como uma criança que descobria seu real interesse mas logo sentiu algo incomodo, um pequeno inconveniente de boca grande que vestia a forma de um Metardilo, o meio elfo encarou o menor com um sorriso seco de quem desejava atira-lo para fora do barco por se referir ao denin com aquela educação de beco de rua, de certa forma até foi capaz de ver outras versões de si mesmo fazendo aquilo, algumas socava o menor, outras o nomeava de "Pigmeu de meia figa" e por mais que resultado daquelas versões fosse desagradável era suficientemente recompensador poder sentir que de alguma forma fora capaz de expressar sua raiva, mesmo que em outras realidades que não aquela, forçou uma postura educada, se não podia puni-lo pelas palavras ao menos podia mostrar ser melhor do que ele e seu lado elfico certamente apreciava isso.

-Ora não é para tanto meu senhor, apenas fiquei estasiado com esses instrumentos, ainda que eu seja de terra seca meu amor por mapas e cartografia é mutuo ao vosso, conheço a importância da exatidão nessa área portanto jamais tocaria em algo ou estaria estragando o exato motivo pelo qual gosto tanto desse assunto, mas não desejo importuna-lo se vossa sabedoria não esta aberta a ser dividida com um mero aprendiz então com licença.

Forçou um vocabulário robusto do qual não cabia a sua humilde figura como forma de expressar sua pura arrogância punitiva, curvou a cabeça sutilmente o denin de feição gentilmente sínica se direcionando a saída, ainda que estivesse pensando na possibilidade do Metardilo voltar atras ao entender que o rapaz não era um arruaceiro mas sim um admirador do trabalho ao qual o senhor fazia parte.
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sex Jun 09 2017, 17:15

OFF: Forje estrelas, filho das estrelas. Sua missão é criar 6 constelações e jogar todas elas na cara do metardilo. Use movimentos, use os mapas jogados e mostre elas pela janela. faça sua grande cena. e conte uma pequena lenda sobre cada uma. teste de criatividade hehehhe.




ON:


O denin forçou um vocabulário robusto do qual não cabia à sua humilde figura como forma de expressar sua pura arrogância punitiva. Curvou a cabeça sutilmente em uma meia mesura e se direcionou a saída. Foi aí que o metardilo levantou as duas mãos de forma impositiva. Um gesto claro de que o meio-elfo deveria parar. Então o pequeno se dirigiu ao canto da sala e puxou uma pequena escada com rodas. Ele a colocou de frente para Lumen, puxou uma pequena alavanca que fixou as rodas e subiu até o último degrau. Ainda estava da altura do peito do meio-elfo. Só então percebi uma segunda alavanca no último degrau. O metardilo começou a puxar ela várias vezes indo e voltando. A cada ciclo várias engrenagens faziam o último degrau se elevar um pouco até ele ficar na altura de uma pessoa comum. Ao encarar os olhos de Lumen o velho metardilo coçou um pouco a careca, cruzou o braço esquerdo e o usou de apoio para a mão direita que deixava segurando o queixo. Nesta grande postura de observação ele disse camalmente:


- Claro que os instrumentos te extasiaram. Eu mesmo forjei cada um deles. Não sou o Astrônomo-mor de Ritulis à toa. Exatidão e ser minuciosamente focado são necessárias para essa arte, tem razão. Agora não me venha com essa história de ser meu aprendiz. Teria que me dizer cada uma das quarenta e duas constelações na ordem de nomenclatura e datação delas. Se soubesse cinco e me apontasse elas aqui seria muito.



Disse o metardilo apontando veementemente para todos aqueles mapas de navegação. Depois deu um meio sorriso de deboche para o denin. Em outra realidade Lumen tirou o pequeno daquela altura com um ótimo gancho de direita. No tempo ao qual todos nós pertencemos Lumen devolveu o sorriso de deboche. Talvez o metardilo tivesse cometido um erro ao medir a perícia do garoto.

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Lumen em Qui Jun 15 2017, 20:04

O mesmo parou seu caminhar, coçou o queixo pensativo após ouvir as citações do metardilo, se aproximando da mesa onde havia um grande mapa de constelações aberto, encarou as estrelas, algumas das constelações marcadas ele até sabia pois eram as mais comuns no entanto mesmo a arrogância do meio-elfo não o faria se tornar um sabido no assunto de uma hora para outra então disse ele sem tirar os olhos do mapa ele declarou.

- Como eu havia dito sou só um entusiasta, estou longe de ser um perito como o senhor, dai minha admiração, ando em busca de finanças para que eu possa comprar livros de estudos, formas de aprender mais sobre o nome das constelações e seus significados no cosmo, no entanto ainda que eu seja inútil mediante alguém versado no assunto, ainda ha algo que somente eu posso fazer.

Disse o rapaz pegando pequenos objetos de marcação encontrados na mesa os situando em pontos as vezes distantes, as vezes logo ao lado das constelações conforme dizia.

- Mesmo toda a sabedoria disponível esta limitada pela época em que fora criada, estes pontos que marquei são estrelas que explodiram no passado, partes de constelações já conhecidas ou de constelações que já se desfizeram, meus olhos destreinados não podem dar sentido as constelações como o seu poderia mas posso ver todas elas em sua forma original, como era no passado distante ou talvez como podem vir a ser no futuro próximo, talvez você encontre a resposta para os quebra-cabeças em estrelas que já não existem hoje em dia.

Sugeriu o meio-elfo dando dois passos para o lado para permitir o metardilo se aproximar da mesa, ainda que já esperasse ser levado como mentiroso por dizer ter tais habilidades, ao menos que o senhor ali soubesse do que um Denin como ele fosse capaz.
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sex Jun 16 2017, 17:17

OFF: Você sabe pouco sobre imirokks. Apenas o que Karosh Svard lhe treinou para fazer com suas armas. Ele ver as armas vai ser bem perigoso.




ON:


O pequeno astrônomo mudou completamente seu semblante. O sorriso debochado deu lugar a um rosto de frustação. Ele disse em tom triste:


- Que pena. A aura ao seu redor não se lançou aos céus como no momento que você estava sentado na amurada. Aqueles traços mal feitos são um rascunho parco de Majureon, se comparado ao que eu consegui ver.


Colocando a mão direita sobre o coração e inclinando um pouco a cabeça em uma mesura ele completou solenemente:


- Desculpe por ter sido rude. Achei que raiva ou orgulho fariam você mostrar muito mais das suas habilidades kalaidrinas. Me chamo Welblin Gabrok. E como disse sou o Astrônomo-mor do reino.


Ele levou a mão esquerda aos óculos deu uma batida na lente e disse:


- É justamente por estar em tal posição que posso usar isso. A armação desses óculos é feita de imirokks. As propriedades kaladrinas deste minério acabam sendo passadas para as lentes e por poucos instantes é possível vislumbrar manifestações de kalaidrin.


Welblin desceu de sua estranha escada, destravou as rodas e empurrou ela até próximo da mesa. Depois de subir alcançou um sextante e um ábaco e se pôs a calcular curvas e movimentos nos pontos que o denin marcou. Após isto cruzou os braços e fechou os olhos. Depois de ficar meditando por um tempo finalmente disse:



- Espere um pouco. Passado distante ou futuro próximo. Foi isso que você disse? Claro!! Um Tenkan!! Você é um denin como o criador destes óculos. Por isso vi a sua manifestação com tanto esplendor. A auras ressoaram e devem ter chego a sintonia. Ou... Não você é estrangeiro. Seria impossível ter imirokks na sua posse. Não é mesmo?

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Lumen em Sab Jun 24 2017, 01:54

Lumen fitou o metardilo com serenidade, era sim alguém arrogante e isso fazia com que o meio-elfo sempre tentasse ser mais humilde do que os que lhe apresentavam humildade assim como tornava-se mais arrogante do que aqueles que lhe presenteavam com arrogância, gostava de ponderar suas atitudes e se contagiar com a forma que era tratado para que pudesse responder a altura e como percebera Gabrok era um manipulador fajuto e sua resposta natural para essa atitude era oferecer a ele justamente o que não desejava, mais segredos e menos respostas para sua curiosidade ultrajante.

-Imi...roque?

Sibilou o meio-elfo de maneira sínica pronunciando errado de maneira proposital, suas armas ficavam nas costas e cobertas pela capa ,elas eram importantes para o filho das estrelas e não podia coloca-las em risco, havia se sentido mal em revelar seu Tenkan e por um momento pensou em desfazer aquilo mas tendo o metardilo um óculos como aquele ainda que não pudesse compreender a manipulação temporal ele ainda sim perceberia as energias emanadas então de uma forma ou de outra não teria como desfazer o ato, o melhor que podia fazer naquele momento era se vender barato para que pudesse se passar por alguem medíocre.

-Bom...eu não sei do que se trata, francamente apenas tenho poucas visões desde que comecei a me aproximar do nosso destino, parece que o lugar para onde vamos tem bastante energia esquisita e ela tem me causado algumas miragens ou pesadelos, ainda busco entender a razão dessas coisas.

Coçava a cabeça como um garoto com um olhar perdido e inocente, queria fazer parecer com que o metardilo o visse como um mero tolo sem talento ou controle, como se seu tenkan fosse uma coisa acidental e fora de utilidade nas mãos de alguém incapaz de domina-lo.

-De todo modo Sr. Gabrok peço desculpas por atrapalhar seu serviço, prometo estudar bastante para que um dia possa ajuda-lo com sua pesquisa.

E logo após o rapaz uniria ambas as palmas das mãos frente a face sorrindo com olhos fechados de maneira sutil curvando levemente a cabeça como um religioso faria, um sinal de cordialidade pedindo licença em silencio para só assim se dirigir a saída da sala e seguir para o deck afim de encontrar seu amigo.
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Sab Jul 01 2017, 15:28

Welblin apontou as duas mãos para saída. A forma cortês de indicar a saída. Seguiu logo atrás de Lumen. Parou na porta por um momento para puxar uma pequena alavanca bem próxima do chão. O barulho de engrenagens foi ouvido e a porta começou a se fechar rapidamente. Ele seguiu quase grudado nos calcanhares do denin. Andava com os dois braços dobrados para atrás na altura do quadril. Começou a dizer:


- Então está indo para a Academia de Artes Fikans? Vai querer aprimorar seus poderes? Aprender mais sobre imirokks? Desculpe, não deve ter tido contato com minha raça antes. Somos extremamente curiosos e mistérios nos fascinam. Sempre queremos saber como as coisas ou pessoas funcionam. Não há pesquisador em Hedoron melhor que um metardilo focado. Pessoas tendem a nos achar irritantes e intrometidos. E estão certas. Hehehehehe. Mas garanto que o número de pessoas que foram ajudadas a sobreviver aos tormentos da Materja, graças as invenções e pesquisa incessante da minha raça, foi bem maior. Poucos veêm as pessoas como nós. No meu caso eu vejo cada uma como uma constelação. Personalidade, corpo, pensamentos, ações, prazeres e medos. Várias estrelas que compõem a pessoa. No seu caso uma constelação violácea na forma do seu poder Tenkan. Bom você vai dar algumas risadas com os marujos tentando capturar aquele atum-áriete. Não é mesmo... Éééé... Droga. Tão velho e ainda me descuido com coisas básicas. Mil perdões. Seu nome é?



Soltei uma gargalhada franca depois disso. Eu fiquei com uma criança metardila no meu pé por uma semana quando contei uma história para um grupo de exploradores, que parou na minha aldeia seguindo para os Templos da Criação. Pobre Lumen. Teria dias conturbados daqui pra frente.

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Lumen em Qui Jul 06 2017, 13:37

Caminhando em busca de seu amigo o denin ouvia os resmungos do metardilo, apesar de forçar um sorriso de cera estava profundamente desconfortável, não era do tipo que gostava de se exibir portanto o velho estaria perdendo tempo tentando cavar os segredos do meio elfo que resmungava buscando algum humor e sarcasmo.

-Achei que só elfos eram poetas.

Svard teria de perdoa-lo por roubar sua piada mas achou aquele momento propicio, levando as mãos aos bolsos conforme seguia tranquilamente para fora afim de sentir a brisa, o vento fresco e o céu sobre a cabeça sempre o tranquilizava.

- Não quero nada com o Materja ou colégios Denins, sou só um tolo atormentado por visões ocasionais, estou aqui para ajudar meu amigo em sua jornada enquanto tento aprender um pouco mais sobre cartografia, minha vida já é difícil o suficiente como um mero mestiço pobretão, acha mesmo que eu desejaria atrair mais atenção para cima do meu nome?, se esse fraco dom que carrego for motivo de mais problemas então espero que ele desapareça naturalmente assim como apareceu quando decidi vir para essas terras distantes.

Nem tudo que Lumen dizia era mentira ou forma de dissuadir o metardilo, assuntos como o Materja sempre o deixava de mal humor pois acreditava que esse nome era o indicio do quão ignorante o mundo se tornou e se havia um dia que ele pudesse sentir-se a vontade com seu dom seria o dia que o nome "Materja" deixasse de existir, até la ele seria apenas um homem sem sombra.

-Me chamo Lumen.
avatar
Lumen
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 21
Nome do jogador : Wanderson Carvalho
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 29/03/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Aerhox em Seg Jul 10 2017, 15:42

O metardilo prontamente retrucou:


- O ilumidado. Na graciosa língua élfica. Que belo nome. Todos nós os metardilos temos “Blin no nosso primeiro nome. Em homenagem ao primogênito da raça Ablin, O Diminuto. Éramos bem poucos e ariscos antes dos elfos terrestres nos civilizarem. Acho que extrapolamos bem os primeiros conceitos deles. Hehehehe. Sair das cavernas rasas das planícies de Fikist para desbravar todas as questões de Hedoron. Essa é nossa missão desde o início. Mas compartilhamos da fala rápida e concisa dos anões. Os floreios elegantes da língua dos seus antepassados as vezes são prolongados demais. Veja só. Pegaram o peixão mesmo. Todos os marujos serão reverenciados na volta. Capturar um Atum-Áriete é um sinal de perícia e coragem ímpar na cultura marítima de Ritulis. Quem deu o último golpe, Lirik?
 
Gritou ao final Welblin, para o mesmo marujo magricela e careca que alertou todos no início. Este respondeu meio aborrecido e apontando com o polegar para trás:


- Aquele escavador de terra ali. Ele pulou sem medo no monstro com duas machadinhas e a roupa do corpo. Anão sortudo por demais. Deve ter feito uma oferenda para Tartaruga Gigante.


Svard saiu aos empurrões do círculo de marujos que o cercava com cumprimentos e gritos de euforia para esbravejar:


- Não fique com inveja, homem de sal. O seu arpão quase foi o último golpe. Mas meus braços de – o anão cuspiu antes de dizer – escavador de terra são bem fortes.


Aqui explico duas coisas. A cultura marítima que o metardilo mencionou é o conjunto de crendices, costumes e normas morais de todos os povos da costa e da sociedade mercantil de Ritulis. A cultura élfica, anã e metardila são as outras. E a diminuta cultura dos céus é apenas praticada pelos poucos elfos-celestes que vivem no Planalto Celestial.


A segunda coisa é a questão da oferenda a Tartaruga Gigante. Esta criatura mítica está presente em quase todas as lendas e contos nativos de Fikist. Mercadores querem sua graça para sorte nos negócios. Cavaleiros para lhes dar mais força. Mães e esposas para proteger seus homens que vão ao mar. E assim por diante. Pequenos altares domésticos com uma escultura de tartaruga feita com pedra marinha não são raros. Não ha criança que não saiba cantar esta cantiga em quarteto. E foi justamente o que Svard e Lirik cantaram abraçados. Já deviam ter passado das cinco canecas de rum. Eles começaram:


“Não tem no mar melhor animal!!
 Não tem melhor animal que a tartaruga!!
De casco gigante e amor maternal!!
Quem fala mal ganha na língua uma verruga!!!”
 
Svard completou:


- Agora comigo Lumen... Hiic... vamos lá filho das estrelas!!


Lirik mais bêbado ainda completou:


- Caramba. E você se estabacou na terra aqui embaixo quando nasceu... Hiic... Foi?
 

A melhor chance de Lumen escapar do foco insaciável de Welblin era se misturar as festanças e ir para conversas amenas com outras pessoas. Ou se jogar no mar.

_________________
Narrador E-book

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


AÇO, MAGIA, LUZ E ESCURIDÃO. CONCEITOS OPOSTOS UNIFICADOS EM MIM.
avatar
Aerhox
Emylista
Emylista

Masculino Número de Mensagens : 640
Localização : Guarulhos
Nome do jogador : Jeferson Cardoso P. Lança
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 30/10/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
75/75  (75/75)
Pontos de Dens:
60/67  (60/67)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Primeira Visão: A viagem do filho das estrelas

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum