Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Ali Alkahaz em Seg Maio 08 2017, 22:07

- Não use formatação do texto com cores. Quando o personagem se expressar verbalmente, coloque o travessão. Caso queira expressar algum pensamento, coloque em itálico, sem o travessão; 

- Para criar o turno, é necessário o mínimo de 1.000 caracteres, com espaços;

- Revise a ortografia, a gramática e a coesão e coerência do texto. Lembrando que este é um projeto literário e que é importante termos isso como requisito, além de facilitar a edição. Apenas turnos que estejam dentro dessa proposta serão aceitos e respondidos;  

- Os turnos de "A Pluma de Aço" ocorrerão conforme, a cada quinze dias. A próxima semana será usada para revisar o meu turno e juntar a ação dos intérpretes ao que já foi colocado por mim, e também promover os personagens nas redes sociais para o lançamento do e-book no Whattpad.

Caso a estória do personagem não esteja fresca na memória, leia o tópico do perfil dele, localizado no fórum da sua ideologia. Eventuais adaptações no enredo serão sempre colocadas no complemento no final do meu post. 
 
Ainda vou conhecer o ritmo de resposta de vocês, então eu saberei com que frequência e em que ordem eu responderei, mas asseguro que será sempre assim que possível.
 
Estamos abrindo o E-book A Pluma de Aço. Espero que se divirtam tanto quanto eu. Sem mais delongas, vamos ao jogo!
 
Arcantsu Slinger & Bruce Azkan

Manchai o céu da tarde com chumbo!


Durante aquela tarde cansativa, com o sol a se por, depois de uma estafante sessão de treino, havia apenas Arcantsu, Bruce e as dores musculares. Ambos os guerreiros estavam descansando no Refúgio das Rochas depois de muitos golpes trocados naquele ambiente pouco acolhedor, mas cuja aspereza e esterilidade ajudava a reforçar a robustez dos guerreiros que lá treinavam.
 
Houve então o reconhecimento um tanto desagradável de que eles não estavam mais sozinhos em seu “santuário”, pois alguém fazia questão de se anunciar com algumas batidinhas nas paredes e um sereno assobio de uma canção de ninar conhecida de Bruce, mas que cujo nome, por algum motivo alheio à sua vontade, ele não conseguia relembrar. Logo, ambos estariam diante de uma figura um tanto quanto singular. Um velho de cabelos ralos e brancos, cujo peso da idade o fazia curvar-se sobre um cajado quiçá tão velho quanto ele. Seus passos, mesmo protegidos com sapatos de couro, pareciam dolorosos e o cinza de sua túnica levantava questões sobre ser sujeira ou a cor do tecido de fato. A maior marca naquele homem, no entanto, não lhe era natural. Sobre o olho direito havia uma cicatriz na forma do Olho de Materyon e sobre o esquerdo, uma parecida, mas na forma do Olho de Marilis. Pela maneira como aquelas cicatrizes se misturavam às rugas, aquilo significava que as marcas eram antigas…
 
Ao terminar de caminhar e colocar-se na frente dos dois, tal qual uma pilastra, ele anunciou com uma voz arrastada, mas que carregava consigo uma experiência e uma quantidade de sabedoria acumulada de muitos anos, talvez mais do que aqueles jovens tivessem de vida somados:
 
- Arcantsu e Bruce… Vocês foram difíceis de achar, mas valeu a pena a caminhada para esta criatura cansada. Guardem suas armas, não sou hostil, ao contrário, estou aqui para ser seu amigo e além disso… contratante. Meu tempo aqui é curto, pois tenho mais jornadas a fazer, por isso serei breve. O que vocês diriam se eu dissesse a vocês que posso leva-los ao Aurokron, terra dos Elfos Celestes, para quem sabe destruir nações teryonistas inteiras em busca de um artefato que pode mudar o rumo da Materja em favor do Clifismo?
 
O velho fez uma pausa e abriu um sorriso sacana, imaginando que suas últimas palavras fossem surtir algum efeito sobre os dois. Dado esse tempo de “digestão”, ele continuou:
 
- Eu preciso de braços fortes e de algum conhecimento tenkan. Você, Bruce, pode me servir nesse departamento. – Ele apontava para o mais jovem e mais baixo, de cabelos negros e olhos castanhos – Além do que, seria uma chance para conhecer o mundo. E você Arcantsu… acolhido na família Slinger depois que teve os pais brutalmente assassinados por um grupo de fanáticos adoradores do Deus “Benévolo”. Seria cômico se não fosse trágico – agora este a quem ele se dirigia parecia mais velho, não só fisicamente, mas seus olhos diziam isso. Os cabelos eram mais longos e um cavanhaque emoldurava seu queixo. – Eu estou lhes oferecendo não só uma chance de se aventurar numa jornada de engrandecimento, mas também a oportunidade de se afogarem em quanto sangue teryonista, emylista e marilista conseguirem derramar no caminho e quem sabe… se seu coração desejar, jovem fikan, um vislumbre de uma vida não vivida. Isso além de uma polpuda quantia em dinheiro, é claro, afinal de contas, ninguém é voluntário.

Outro sorriso malicioso percorreu aquele semblante tão maltratado e algo surpreendente aconteceu, o velho se despiu da parte superior de seu vestuário revelando marcas de mais ideologias gravadas em seu corpo nos mais diversos lugares e fez sua mágica acontecer. Segurou a peça de roupa pelas pontas estendendo-a à frente de si e sobre ela fez surgir, como se fosse uma janela para outro mundo, uma estampa vívida no tecido imundo, um jovem casal sorridente com as mãos sobre os ombros de um jovem Arcantsu Slinger. Depois dessa visão ele voltou a se cobrir e terminou por dizer algo importante, além de terminar o convite:
 
- A propósito, não me apresentei. Meu nome é Ohnos, muito prazer. Aceitam minha proposta?
 
INFORMAÇÕES ADICIONAIS
 
1 – Este evento se passa no passado, como vocês devem imaginar. É anterior à nomeação de Arcantsu como general e seu retorno ao refúgio das rochas e anterior às viagens de Bruce através dos portais.
 

2 – os únicos símbolos de ideologia não revelados no tronco de Ohnos são os do Gorgronismo e do Rimertismo.

_________________
Narrador de Missões

Gosto do paladino, do guerreiro, do bárbaro, mas a classe mais poderosa é o mago porque o mago é IMPLACÁVEL!

Tamanho do banner deve obedecer ao padrão 500x100pixels

avatar
Ali Alkahaz
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 1409
Localização : Fortaleza
Emprego/lazer : Estudante/Ver filmes
Nome do jogador : Fernando Lucas
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/08/2013

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
88/98  (88/98)
Pontos de Dens:
53/53  (53/53)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Arcantsu em Sex Maio 26 2017, 11:53

Arcantsu colocaria sua espada de treino com a ponta voltada para o chão. Afagaria seu cavanhaque olhando de penetrante para aquela carcaça estranha que lhe dirigia palavras que  deixavam seu espirito  enervado. Apoia sua outra mão acima do punho da espada e fala em um tom grave, direto e pouco amistoso.

_ Ohnos!! você disse ser seu nome! Chega em um local de treino que poucas pessoas conhecem com sua voz suave e venenosa como uma cobra! Oferecendo vingança e oportunidade ampliar o poder clifista!

Levanta a espada em que estava com as mãos apoiadas e segurando com a mão direita a apoia no ombro. Enquanto começa a se mover em direção ao velho com passos vagarosos e gesticulando a mão esquerda enquanto continua sua indagação.

_ E até agora não disse o que você irá ganhar com isto? 

Pararia a alguns metro do velho olhando o portal aberto.

_Alem de que seu corpo é uma representação fiel a de tudo que repudio e quero destruir! 

Empunharia a espada na direção do velho em pose ofensiva e olhar assassino e faria uma pequena pausa o observando dos pés a cabeça.

Em sua mente aquele homem não passava de um espião e ali seria o seu fim não importando sua idade ou capacidade física, pois Arcantsu já havia perdido muito e prometeu a si que mais nada seria tirado dele. Nada!

_Espero que me de um motivo melhor para não lhe desmembrar! Até porque Bruce também estava precisando treinar o corte de sua lamina!

_________________
Minha espada é o flagelo da sua crença.
Minha ira se tornará as lágrimas de meus inimigos.
Enquanto dormem serei seu pesadelo, quando despertos serei sua cruel realidade.
Cuidado com seus passos e falsas pregações de paraíso, pois farei suas palavras virem por terra e os grilhões dos seus deuses que prendem suas almas irão se quebrar.
avatar
Arcantsu
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 772
Nome do jogador : Claudio Dias
Warn :
5 / 1005 / 100

Data de inscrição : 13/06/2013

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
42/96  (42/96)
Pontos de Dens:
0/56  (0/56)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Ali Alkahaz em Sex Maio 26 2017, 18:07

Em Cena: Arcantsu Slinger & Bruce Azkan
 
A cada palavra de Arcantsu o velho estremecia como se estivesse sentindo dor em algum lugar. Quando finalmente terminou de falar, o idoso vestiu sua roupa outra vez e agora olhava nos olhos do clifista que o ameaça de maneira tão não sutil. Sua boca se abriu e parecia que sairia algo grandioso dali, mas a frase morreu no meio do caminho e ele apenas murmurou:
 
- Você fala dessa maneira agressiva com um velho. Seus pais deviam ter-lhe ensinado bons modos quando era… ah, desculpe. Falei sem perceber. Perdoe-me, é a idade. Os velhos miolos não trabalham mais tão rápido quanto deveriam. Quanto a parte de desmembrar…
 
Mais uma vez a frase morreu no meio do caminho, mas dessa vez foi de propósito. Arcantsu veria o velho se aproximando calmamente de sua espada até que ela tocasse seu corpo. Entretanto, o homem não pararia, apenas continuaria avançando de encontro à lâmina e seu torso não ofereceria resistência, ao contrário, a lâmina passaria por ele sem derramar uma gota de sangue e suavemente como se aquele velho nem estivesse lá. Depois disso ele deu um passo para o lado para sair do alcance da espada, ainda deixando que seu corpo fosse “rasgado” como uma cortina de fumaça. Ao final dessa apresentação, ele explicou:
 
- Como pode ver, me desmembrar pode leva algum tempo. Eu tenho o dia todo, mas meu patrão, não. Aliás, você perguntou sobre o que eu ganho com isso? Dinheiro. Não, eu não sou rimertista, sou tão clifista quanto vocês. Com o perdão da brincadeira, sou cinza até à raiz dos cabelos!
 
O velho deu uma risada da própria piada que fazia um trocadilho bobo entre os seus cabelos grisalhos e a bandeira da ideologia.
 
- Eu vou para lá para recuperar um artefato muito antigo e muito valioso para o meu chefe. Eu fico com a recompensa que ele me prometeu. O que é o artefato? Eu não sei, ele não me disse e nem me interessa saber. Mas se ele disse que pode acabar com a Materja, acredito que seja algum tipo de arma ou pelo menos algo que aumente seus poderes de alguma forma. O meu chefe não tem nome, não que eu saiba. Ele me deu uma alcunha para que eu me referisse a ele, O Quarto. Nunca nos encontramos pessoalmente, mas sei que ele é clifista assim como nós. Quanto às cicatrizes, você entendeu errado. Eu não fiz isso comigo, foram eles que fizeram.
 
Ohnos suspirou, sentou de pernas cruzadas no chão e falou com um grande cansaço na voz, talvez por ter que tocar naquele assunto, talvez por ser apenas um velho cansado:
 
- Já fui condenado por “práticas subversivas” em várias nações de ideologias diferentes. Eu trabalho como recrutador de pessoas para missões assim e também convertendo as pessoas. Quase sempre, em algum ponto da missão, eu sou descoberto e sou punido. Eu marquei cada uma das ideologias para me lembrar do que eles me fizeram. Nunca vou esquecer.

_________________
Narrador de Missões

Gosto do paladino, do guerreiro, do bárbaro, mas a classe mais poderosa é o mago porque o mago é IMPLACÁVEL!

Tamanho do banner deve obedecer ao padrão 500x100pixels

avatar
Ali Alkahaz
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 1409
Localização : Fortaleza
Emprego/lazer : Estudante/Ver filmes
Nome do jogador : Fernando Lucas
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/08/2013

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
88/98  (88/98)
Pontos de Dens:
53/53  (53/53)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Arcantsu em Qui Jun 08 2017, 11:43

Quando o velho se aproximou de sua lamina arcantsu mudou sua postura para uma defensiva. Esperando algum ardil daquela carcaça moribunda, mas ao passar por dentro da sua lamina como se nada fosse. Ele entendeu que uma ação direta poderia ser catastrófica deixando assim que ele continuasse com suas indagações.
Se afastaria dele ainda em postura de guarda olhando para seus movimentos o estudando em cada detalhe.

Começava a pensar nas palavras do ancião em relação ao poderoso instrumento que ele dizia poder encontrar e isto o interessava demais, pois qualquer arma que pudesse destruir seus inimigos era bem vinda. 

_então tudo se resumi a uma arma! Isto começa a ficar sonoramente interessante aos meus objetivos!

Se estivesse falando a verdade seria excelente para sua campanha no refugio das rochas uma arma deste potencial.


Quando o homem falou o porque de suas tatuagens arcantsu recuou mais e sentiu uma certa comoção pelo velho, pois sabia como as outras ideologias eram deturpadas e cruéis a quem não as seguiam, mas continuava em guarda perante ao homem.

_ainda tenho muitas duvidas sobre suas intenções! Seu senhor não tem nome e como confiaria em alguém que conheci hoje me enviar portal a fora para algum lugar!

Se sentaria em uma pedra e deixaria a postura defensiva para um dialogo aberto apesar de ser direto e duro em suas palavras.

_________________
Minha espada é o flagelo da sua crença.
Minha ira se tornará as lágrimas de meus inimigos.
Enquanto dormem serei seu pesadelo, quando despertos serei sua cruel realidade.
Cuidado com seus passos e falsas pregações de paraíso, pois farei suas palavras virem por terra e os grilhões dos seus deuses que prendem suas almas irão se quebrar.
avatar
Arcantsu
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 772
Nome do jogador : Claudio Dias
Warn :
5 / 1005 / 100

Data de inscrição : 13/06/2013

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
42/96  (42/96)
Pontos de Dens:
0/56  (0/56)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Ali Alkahaz em Dom Jun 11 2017, 20:13

Em Cena: Arcantsu & Bruce Azkan
 
Deixadas as hostilidades de lado, pelo menos em parte, o visitante do Refúgio das Rochas resolveu se sentar para descansar o corpo cansado. Estava de volta com a roupa posta sobre o corpo e encarava os dois a sua frente com um semblante cansado:
 
- Não será uma questão de confiar ou não. Eu também não confio que vocês me ajudarão na missão. Quem me garante que um dos meus agentes, na hora da verdade, não vai me trair e querer tomar a arma para si? Estamos no mesmo barco… Agora se você não tem a coragem que este velho tem para se lançar em uma jornada que pode fortalecer a nossa causa, eu sinto muito. Aparentemente eu devo ter vindo convidar a pessoa errada. A morte da sua família deve tê-lo deixado muito melindroso.
 
Ohnos segurava seu cajado agora com as duas mãos e tentava se apoiar nele para não deixar o corpo apenas desabar sobre si mesmo. Estava respirando com um pouco de dificuldade, mas não era nada que soasse como doença, era apenas cansaço. Antevendo as complicações que aquela proposta geraria em clifistas tão radicais, o emissário do Quarto se adiantou:
 
- Eu já mencionei que vou usar membros de outras ideologias nessa expedição? Eu vou precisar de talentos diversos para alcançar meus objetivos e infelizmente não há tantas opções disponíveis entre as nossas fileiras, por isso tive que recorrer a medidas drásticas. Espero que compreendam essa pequena manipulação de minha parte. Depois podemos joga-los fora ou simplesmente deixá-los para trás no aurokron. Nenhum deles sabe abrir portais, então até que achem um jeito de retornar, se retornarem, um bom uso da arma já estará sendo feito.

_________________
Narrador de Missões

Gosto do paladino, do guerreiro, do bárbaro, mas a classe mais poderosa é o mago porque o mago é IMPLACÁVEL!

Tamanho do banner deve obedecer ao padrão 500x100pixels

avatar
Ali Alkahaz
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 1409
Localização : Fortaleza
Emprego/lazer : Estudante/Ver filmes
Nome do jogador : Fernando Lucas
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/08/2013

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
88/98  (88/98)
Pontos de Dens:
53/53  (53/53)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Bruce Azkan em Qua Jun 14 2017, 00:36

O garoto tenkan, que até aquele momento permaneceu quieto e observador, sentiu suas entranhas se eriçarem com a conversa daquele velho, que apesar de parecer cansado não sofreu um arranhão sequer pela lâmina de Arcantsu. Aquilo realmente deixava Bruce intrigado. Afinal de contas, já vira o que a lâmina de Slinger tinha poder para fazer pouco tempo atrás.
Após notar que os dois se acalmaram, Bruce deixou a expressão que ainda era de espanto de lado e também se recostou numa rocha ali perto, formando quase um triângulo entre eles, e se pôs a ouvir mais atentamente o que o homem que se apresentara com o nome Ohnos tinha a dizer.
Percebeu um certo desespero em seu tom. Mesmo que o velho tivesse uma certa arrogância rebatendo as palavras duras de Arcantsu, até mesmo carregando uma boa dose de sabedoria em seus traços enrugados, era curioso o fato de estar justamente no quase inabitável Refúgio das Rochas. Se estava ali, procurando justamente pelos dois clifistas em treinamento, deveria haver algo maior por trás, não se tratando apenas de uma missão para buscar artefatos em terras élficas.

Resolveu quebrar seu próprio silêncio.

 — Ohnos, fico intrigado que saiba meu nome, pois não tenho um histórico muito grande, devido a minha idade.


Calou-se por um instante, esperando que o homem já idoso e aparentemente cansado lhe lançasse o olhar em atenção.


 — A marca teryonista em seu corpo só me faz ter ainda mais certeza de que meus pais não tem clareza sobre a ideologia a que seguem. O termo "benévolo" não se encaixa com tortura, até onde vai meu discernimento.

Observou novamente as marcas destacadas no rosto dele, ainda se lembrando de todas as outras que se espalhavam pelo corpo de Ohnos.

 — É claro que o dinheiro oferecido é bem-vindo, mas o que me desperta interesse em suas palavras é a exploração de um lugar com raças e ideologias diferentes. Fico absurdamente curioso para saber como vai convencer seres de outras ideologias a se juntarem a nós. Isso por si só já me instiga a aceitar a oferta. 

Desta vez, olhou pra Arcantsu enquanto fazia uma pausa e observava seu semblante. O jovem Azkan já havia aprendido muito com aquele homem e de fato lhe devia certo respeito. Por dentro, Bruce estava inflamando com a vontade de aceitar a tal missão e correr por terras desconhecidas para abranger seus horizontes e aprender novas coisas. Mas era necessário o consentimento de seu estimado amigo e conselheiro. 

 — Ei, Arcantsu. Por que não damos uma chance pra esse senhor nos trazer um pouco de desafio? Estamos treinando há já nem mais sei quantos dias nos rochedos. 

Com os olhos um pouco mais abertos e entusiasmados, Bruce deixava cintilar a sua vontade de sair daquela rotina massante de treinos e mais treinos. Sua alma jovem desejava novidades. Olhou novamente para o senhor que se encontrava ali sentado e continuou falando, mas ainda se remetendo ao amigo clifista:

 — Além do mais, não precisa se preocupar em cortar a carne de Ohnos caso ele nos traia. Por mais que pareça ter um corpo diferente, o tempo não tem respeitado muito isso pelo que podemos notar.

As últimas palavras de Bruce, por mais que parecessem provocação, tinham um tom que deixava claro para o velho a intenção do garoto de amaciar a muralha de rejeição de Arcantsu. Era óbvio o seu desejo de aceitar a proposta de Ohnos.

_________________
Narrador

Do the impossible.
See the invisible.
Touch the untouchable.
Break the unbreakable.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
avatar
Bruce Azkan

Masculino Número de Mensagens : 553
Localização : Campinas/SP
Emprego/lazer : Ilustrador
Nome do jogador : Alkemarra
Warn :
10 / 10010 / 100

Data de inscrição : 05/08/2014

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
55/98  (55/98)
Pontos de Dens:
48/48  (48/48)

http://azkan.net

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Ali Alkahaz em Seg Jun 19 2017, 20:31

Em Cena: Arcantsu Slinger & Bruce Azkan

O velho riu do último comentário. Na verdade, de maneira geral ele estava bastante feliz com o entusiasmo do mais jovem e isso era nítido. Primeiro porque era sinal de que ele estava convencendo mais um a sua causa e segundo porque isso significaria, talvez, meio caminho andando para superar a resistência e desconfiança de Arcantsu que já estava até ficando mais interessado com a ideia de poder ter uma arma para ser usada em suas campanhas militares. Entretanto, o comentário sobre sua aparência física não passaria despercebido:
 
- Ah, garoto… você me subestima por ser velho. Cuidado, você pode pagar sua língua quando menos esperar. Eu, se fosse você, passaria a lembrar dessas palavras a partir de agora, mas não se preocupe, a vida me ensinou a não ser nem um pouco rancoroso.
 
Agora levantando-se e dando uma boa esticada nas costas com direito a ossos estalados diversas vezes, Ohnos, no alto de sua calmaria lança para Arcantsu e Bruce:
 

- Então, o que vocês querem para ir comigo? Uma resposta, uma promessa, uma renegociação de algum termo do contrato… tudo, se razoavelmente discutido, pode ser arranjado. Essa oportunidade única só é perdida se vocês quiserem.

_________________
Narrador de Missões

Gosto do paladino, do guerreiro, do bárbaro, mas a classe mais poderosa é o mago porque o mago é IMPLACÁVEL!

Tamanho do banner deve obedecer ao padrão 500x100pixels

avatar
Ali Alkahaz
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 1409
Localização : Fortaleza
Emprego/lazer : Estudante/Ver filmes
Nome do jogador : Fernando Lucas
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/08/2013

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
88/98  (88/98)
Pontos de Dens:
53/53  (53/53)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Arcantsu em Qua Jul 05 2017, 21:33

Arcantsu observou o entusiasmo de Bruce para com a proposta de ohnos e levantará uma sobrancelha em reação, mas soltaria o ar e diminuíra a postura ofensiva ao entender sua ânsia de desbravar o mundo e encontrar novos desafios do garoto. Olharia para Bruce e voltaria sua visão para ohnos novamente com olhar serio e penetrante,mas não ofensivo:

_ Muito bem! Vamos negociar ancião! 1° A arma ao ser encontrada também será usada para nossos propósitos na marteja! 2° tudo que encontrarmos por lá será nossos espólios apesar de dividirmos algo com você! 3° Apesar de ser o nosso contratante não me venha tentar comandar eu ou Bruce a favor de alguma ideologia!

Ele esperaria o velho assimilar e responder ao que ele tinha dito. Se virou para Bruce.

_O que precisa para partir já esta contigo!? Se não corra e leve todo o necessário para sobreviver e combater!

Olhava para o garoto com uma expressão de animo pelo impeto dele, mas nunca confiaria totalmente no velho. voltaria sua face a ohnos novamente e o indagaria.

_Só mais uma coisa ohnos é bom que voltemos por este portal, pois não importa o local em que fiquemos ou até mesmo a morte eu virei atrás de sua alma se nos trair!

Ficaria fitando seus olhos enquanto absorvia suas palavras

_________________
Minha espada é o flagelo da sua crença.
Minha ira se tornará as lágrimas de meus inimigos.
Enquanto dormem serei seu pesadelo, quando despertos serei sua cruel realidade.
Cuidado com seus passos e falsas pregações de paraíso, pois farei suas palavras virem por terra e os grilhões dos seus deuses que prendem suas almas irão se quebrar.
avatar
Arcantsu
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 772
Nome do jogador : Claudio Dias
Warn :
5 / 1005 / 100

Data de inscrição : 13/06/2013

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
42/96  (42/96)
Pontos de Dens:
0/56  (0/56)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Ali Alkahaz em Sab Jul 15 2017, 18:07

Em Cena: Bruce & Arcantsu Slinger

Depois de ouvir todas aquelas exigências um tanto quanto soberbas, ainda mais se levado em conta que era um jovem guerreiro se dirigindo de maneira tão imperativa a um velho, mas mesmo assim ele nada disse até que Arcantsu tivesse terminado suas diligências e respondeu:
 
- Eu entendo perfeitamente os seus… “pedidos”, mas você sendo jovem demais, acabou falando coisas que dependem de muitos “se” que você não levou em consideração. Permita-me enumerar alguns deles, assim você vai entender um pouco mais da situação em que estamos os três inseridos. Primeiro, se nós conseguirmos a arma, você poderá usá-la sim em sua cruzada ideológica, mesmo porque estamos do mesmo lado, não estamos? Por isso eu digo que vocês têm que me ajudar a recuperar o artefato. Não pensem vocês que vão conseguir fazer isso sem mim ou sem os demais membros da expedição. Quanto aos espólios, se é que vamos precisar entrar em conflito, espero que não, são todos seus. Não acredito que os elfos tenham nada que eu possa querer. Mas nada de tomar coisas dos vivos, vocês só podem saquear seus próprios mortos. Nada de ladrões na minha expedição, compreendeu? E nada de brigas desnecessárias também. Não ataquem, apenas revidem. Quanto a atacar em favor de ideologias… isso pode ser complicado. Nem todos os membros da expedição são exatamente guerreiros, embora acredito que saibam se defender minimamente, cada um à sua maneira. Como eu disse antes, se vocês querem essa arma, vão precisar deles, por isso, caso eles precisam de ajuda em algum momento, estiverem correndo risco de morte, será que vocês podem esquecer por um momento que eles não seguem a ideologia de vocês e ajudar? Ou será que vocês são intransigentes a esse ponto? Se quiserem, depois matem-nos, mas durante a missão eu preciso deles vivos!
 
Enquanto falava, Ohnos desenhava um símbolo no chão sem pressa, na verdade nem olhava para o que estava desenhando, mantinha seu olhar fixo nos dois para que seu pé fizesse o trabalho. Era um símbolo qualquer sem nenhum significado aparente. Ao terminar de falar sobre as exigências, seu pé parou também e ele completou:
 
- Infelizmente não tenho tudo aqui comigo, mesmo porque o time ainda não está completo. Preciso ver mais pessoas ainda, mas não se preocupem. Quando a hora chegar, eu entrarei em contato e abrirei um portal para que venham se encontrar comigo na minha câmara. Lá terei o aparato necessário para abrir um portal com destino ao Aurokron com poder o suficiente para transportar a nós todos. Até lá eu me retirarei e não se preocupe, vocês voltarão são e salvos, isso eu prometo… Até a próxima, guerreiros.
 

Dito isso, Ohnos bateu seu cajado no chão sobre o símbolo desenhado e as linhas se acenderam abrindo um portal no chão no qual ele entrou e começou a lentamente afundar indo em direção a outro ambiente desconhecido. 

_________________
Narrador de Missões

Gosto do paladino, do guerreiro, do bárbaro, mas a classe mais poderosa é o mago porque o mago é IMPLACÁVEL!

Tamanho do banner deve obedecer ao padrão 500x100pixels

avatar
Ali Alkahaz
Clifista
Clifista

Masculino Número de Mensagens : 1409
Localização : Fortaleza
Emprego/lazer : Estudante/Ver filmes
Nome do jogador : Fernando Lucas
Warn :
0 / 1000 / 100

Data de inscrição : 15/08/2013

Ficha do Personagem
Nível: 1
Pontos de Vida:
88/98  (88/98)
Pontos de Dens:
53/53  (53/53)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ep. 1 - Arcantsu e Bruce

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum